Avançar para o conteúdo principal

Sonho ou treino?

Vivemos num tempo onde tem de ser tudo rápido, fácil e sem esforço. Muitas pessoas convencem-se de que se fizerem uma dieta vão ficar em forma e com mais saúde. Esta é a premissa, dão um apelido à alimentação que fazem “dieta” e desenvolvem uma crença que lhes faz acreditar que vão ficar em forma se passarem a ter uma dieta restritiva.
Falências das Dietas restritivas:
1 – Ausência de noções básicas em Fisiologia do exercício;
2 - Impulsos inadiáveis por doces;
3 - A qualidade do sono;
4 – Falta de exercício físico;
5 – Hidratação insuficiente.
Ausência de noções básicas em Fisiologia do exercício
É a ausência total de noções básicas de Fisiologia de treino que conduz a um desnorte total na forma como as pessoas sedentárias olham para uma alteração do estilo de vida. Num programa de redução de peso, conceitos como a duração da sessão de treino, a regularidade das sessões de treino e a intensidade a que a pessoa treina são fundamentais para que seja possível mensurar a frequência cardíaca de treino (FC) e os minutos semanais a que o individuo está sujeito a essa alteração da FC de treino. Sem a regularidade e intensidade necessárias não será possível atingir resultados.
Impulsos inadiáveis por doces
Pela nossa experiência sempre que perguntamos a alguém que faz ou já fez dietas restritivas, se é habitual o deslize para os doces, a resposta é quase sempre afirmativa. Os picos de glicémia abrem o apetite e de facto muitas vezes, quase sempre, as dietas restritivas levam a uma diminuição da massa muscular, também por essa razão.
A qualidade do sono
A qualidade do sono é melhor quando o individuo se alimenta de acordo com as suas necessidades e matem o nível de glicémia constante. É durante o sono que o nosso organismo faz a reconstrução dos tecidos. É também durante o sono que ocorrem os processos metabólicos que conduzem a um aumento de massa muscular, quando treinamos e comemos para esse objectivo.
Hidratação Insuficiente

A hidratação insuficiente afecta directamente a nossa massa muscular. Quando falta água no nosso organismo é sempre o tecido muscular que sofre. Quando o organismo humano se sujeita a desidratações sucessivas a massa muscular diminui e consequentemente a percentagem de gordura aumenta. Quando isto acontece o metabolismo desacelera e a tendência para acumular gordura aumenta. Esta é a tendência do organismo de pessoas sedentárias, ao longo da vida. Por mais ficções e ilusões que se criem não podemos enganar o nosso organismo.

Mensagens populares deste blogue

Caminhar é treino?

Foi caminhar e a sua frequência cardíaca não passa dos 120 batimentos por minutos (BPM)? Então a sua caminhada provavelmente já deixou de ser treino. 
Caminhar é uma actividade física inerente ao quotidiano do homem desde sempre. As caminhadas passaram a constar de um programa de exercício físico em consequência do sedentarismo. Claro que quem não anda a pé e tem pouco movimento no seu dia a dia tem de começar por caminhar, visto que não consegue correr/nadar/pedalar seguido durante muito tempo. Mas, idealmente depois de recuperar a condição física através da marcha devemos ambicionar um pouco mais e passar para uma actividade um pouco mais vigorosa. Em suma, na nossa opinião caminhar deve ser apenas desenvolvida no âmbito do treino como uma actividade transitória entre o sedentarismo e uma vida activa em que devem aparecer activividades um pouco mais exigentes como o jogging, a corrida, o ciclismo, a natação. Ao longo de muitas publicações que temos feito no nosso blog temos salientad…

Fazer abdominais tira a barriga?

Esta pergunta é muitas vezes colocada e é sem dúvida um dos mitos do treino. São sempre os exercícios de carácter geral que degradam a gordura localizada. Podemos ter uma parede abdominal muito bem trabalhada, contudo a película de gordura teima em desaparecer. Equilibre os seus treinos cardiovasculares e os seus treinos de força. Se tem gordura para perder aposte no equilíbrio dos dois tipos de treino e garanta que o treino é vigoroso.

Rotina de Treino da Madonna

Madonna, segundo o seu personal trainer está sempre a mudar a sua rotina de treinos para levar a novos estímulos físicos e mentais. Explora sobretudo a resistência, força e flexibilidade.  A variabilidade do treino é algo de determinante para atingir objectivos, o corpo cria hábitos e adapta-se aos estímulos. Para poder evoluir deve alterar o seu plano de treino regularmente e renovar os estímulos para que a preguiça não se instale. Desafie-se!